O TEMPLO DO PERDÃO




Em Babemba, tribo da África do Sul, quando uma pessoa age de forma irresponsável ou injusta, é colocada no centro da vila, sozinha e sem nada que a prenda.

Todo trabalho cessa, e todo homem, mulher e criança da vila se reúnem num grande círculo ao redor da pessoa acusada. A seguir, cada pessoa da tribo fala com a acusada, uma de cada vez, relembrando as boas coisas que a pessoa do centro do círculo tenha feito na vida.

Todo incidente, toda experiência que possa ser lembrada com algum detalhe e precisão é relatado. Todos os seus atributos positivos, boas ações, força de vontade e generosidade são declarados cuidadosamente e em detalhes. Muitas vezes, essa cerimônia tribal dura vários dias.


Ao final o círculo tribal é quebrado, e dá  a uma celebração de júbilo, e a pessoa que tivera conduta transgressora, simbolicamente e literalmente é recebida com boas vindas, de volta à tribo.

"Mude, mas comece devagar, porque a direção é mais importante que a velocidade." (Clarice Lispector)

Referência:
Almanaque do Aluá nº 2- Governo Federal - RJ 2006

SHARE
    Blogger Comentarios
    Facebook Comentarios

2 comentários:

  1. Uma mensagem que precisamos apreender e exercitar.
    Enfatizar os pontos fortes das pessoas é uma forma de fragilizar os pontos fracos e ajudar cada um a ser uma pessoa melhor.

    ResponderExcluir
  2. Uma mensagem que precisamos apreender e exercitar.
    Enfatizar os pontos fortes das pessoas é uma forma de fragilizar os pontos fracos e ajudar cada um a ser uma pessoa melhor.

    ResponderExcluir

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial