O SIMBOLISMO DA ÁGUA NAS TRADIÇÕES RELIGIOSAS







A água é um bem comum considerado um patrimônio da humanidade, pois ela é o alicerce da natureza. Sem ela não haveria vida na terra, por isso precisamos ter todo cuidado para não desperdiçá-la, para o bem de todos. O Brasil é um dos países mais rico em água doce. Sua bacia hidrográfica é a mais intensa formada por cerca de 12% de água doce do Planeta. Por isso é considerada um símbolo não somente de pureza, mas também, de vida. 
É importante ressaltar a importância da água para o ser humano, pois cerca de 3/4 do planeta é coberto de água e o próprio corpo humano possui aproximadamente 87% de água.
Tem um desempenho preponderante nas várias religiões pelo seu poder purificador, que a utilizam em seus rituais, tais como: O Cristianismo, o Islamismo, o Judaísmo, o Hinduísmo, o Espiritismo, as Religiões Afro, Indígenas, Xintoísmo e Wicca.


No Cristianismo a água é utilizada no batismo para fazer o renascimento da pessoa, para se purificar dos pecados e ter uma vida nova. No catolicismo: Tem-se a água benta que é considerado como uma espécie de medicação espiritual. Na Nova Versão Internacional da Bíblia, o termo "água" é mencionado (442) vezes. Temos o batismo de Jesus no Rio Jordão (Mc 1,9).
Por outro lado, no Novo Testamento, a “água viva” ou a “água da vida” representa o espírito de Deus, isto é, a vida eterna.
No Islamismo: todas as mesquitas possuem uma fonte de água, normalmente uma fonte, para esta ablução. Por fim, o último tipo de ablução diz respeito às situações em que a água escasseia – nesse caso os Muçulmanos usam areia para a lavagem.
No Judaísmo: Os Judeus usam a água para lavagens rituais com o objectivo de restaurar ou manter um estado de pureza. A lavagem das mãos antes e depois das refeições é obrigatória.
Tanto no Judaísmo quanto no Islamismo os mortos são banhados, simbolizando a passagem para uma nova vida eterna espiritual.
No Xintoísmo e na Wicca, a água é usada em quase todos os rituais de limpeza dos praticantes.
Na religião Wicca a água é tida como um dos símbolos da Grande-Deusa, assim como o caldeirão e o cálice. Também existe a crença na existência de cinco elementos constituintes do Universo, sendo eles: o fogo, o ar, a água e a terra e o akasha (a manifestação da energia divina).



No Hinduísmo, o Rio Ganges é uma das maiores referências para os hindus.  É personificado como uma deusa.
Em outras tradições deuses e deusas são mencionados nas nascente dos rios e dos lagos.
Para os Hindus, a água está imbuída de poderes de purificação espiritual, sendo a limpeza matinal com água uma obrigação diária. Todos os templos se situam perto de uma fonte de água, e os crentes têm de se banhar antes de entrarem no templo. Muitos lugares de peregrinação encontram-se nas margens de um rio, sendo que locais de confluência de dois ou até três rios são considerados particularmente sagrados.

No Espiritismo: A água que as pessoas utilizam no estudo (culto) do evangelho no lar tem por objetivo a fluidificação da água, ou seja, sua magnetização com fluidos (energias) mais puras. Neste caso a água recebe as energias doadas pelos amigos espirituais e ajuda no equilíbrio do corpo físico e espiritual de quem ingeri-la.


Nas Religiões Afro a água tem um grande significado. "É representada como um dos principais simbolismos nos banhos, pois é o elemento que deve ser oferecidos a todos os Orixás e pelo seu poder na natureza é considerado o sêmen, a fecundidade do sangue branco feminino". Kosi Omi Kosi Àse (Axé) expressão da língua yorubá que traduzido significa "sem água não existe vida, energia ou força vital." As matrizes africanas veneram as águas como manifestação maternal do amor divino.

Nas Religiões Indígenas: O pajé Krenak lembrou que “para a maioria das culturas indígenas, a água é considerada um espírito, que concede vida a todos os seres que a rodeiam. Ele lamentou que as antigas gerações não tenham atentado para a importância da preservação dos recursos hídricos do planeta. Já Benki, entoou um cântico de sua tribo que fala de pássaros que se banham em rios espalhando alegria por onde voam.” Os indígenas reverenciam a água como a morada dos espíritos e alguna acreditam até mesmo que o ser humano vem das águas.

Na filosofia Budista: “O ato de oferecer um copo de água fresca ao Gohonzon (supremo objeto de adoração do Verdadeiro Budismo) tem origem na valorização que a antiga sociedade indiana tinha em relação a água - pois devido ao clima quente, as qualidades da água em purificar e refrescar eram apreciadas. Como forma de expressar nossa sinceridade na fé, oferecemos ao Gohonzon um copo de água fresca todas as manhãs, e no decorrer dos anos, o costume de remover e jogar a água, geralmente antes do gongyo (recitação do Sutra) da noite, foi se estabelecendo. Para os budistas o simbolismo e os rituais não fazem sentido porque procuram a iluminação espiritual que advém de ver a realidade da irrealidade.  No entanto, a água está presente nos funerais Budistas, sendo vertida sobre uma taça que transborda perante o corpo do defunto e dos monges que recitam “Como as chuvas enchem os rios e transbordam para os oceanos, também o que é oferecido aqui possa chegar aos que partiram”.

              Retirado de vários textos da Internet de acordo com o título acima.


Comentários

  1. Agradecida Renata Rios pela sua avaliação,

    ResponderExcluir
  2. Ficou Ótimo , precisei fazer um trabalho escolar , era o que eu precisava...!

    ResponderExcluir
  3. Muito bom! Precisei para fazer um trabalho escolar e a professora adorou! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Fabrícia!
      Agradecida pela visita...Volte outras vezes.

      Excluir
  4. ameeeei
    muito bom tirei dez no trabalho <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Volte sempre Karem! E parabéns pela sua pesquisa!

      Excluir
  5. Respostas
    1. Hó! Volte sempre! Não para copiar, mas para pesquisar. Aguardo você!

      Excluir
  6. Muito bom,não sou muito fâ de ciências de religião...mas arrasou no conteudo,preciso para fazer um trbalho,gostei desse site!!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E agora Gabriela já gostas das Ciências das Religiões? O bom é quando reunimos a teoria à pratica docente. Volte sempre.

      Excluir
  7. Que bom a tua contribuição Maria José Torres Holmes e que irá nos ajudar durante esta semana do maio ambiente!

    ResponderExcluir
  8. Que bom a tua contribuição Maria José Torres Holmes e que irá nos ajudar durante esta semana do maio ambiente!

    ResponderExcluir
  9. Querida seu site é fantástico.Uma grande contribuição e suporte para nós professores!

    ResponderExcluir
  10. adorei a poerinha de arco iris super cria mui da ora e da pesqui curti pacas valeu

    ResponderExcluir
  11. adorei a poerinha de arco iris super cria mui da ora e da pesqui curti pacas valeu

    ResponderExcluir
  12. melhor site para pesquisa de trabalhos religiosos, sera q vou tirar nota boa? msm assim vlw, eu tava precisando de uma ajuda gigantesca e vc me ajudou bastante ... agradeço a vc Maria

    ResponderExcluir

Postar um comentário