sábado, 2 de fevereiro de 2013

RELATÓRIO DA FORMAÇÃO CONTINUADA EM 2012




Iniciamos a formação continuada de Ensino Religioso na Rede Municipal de Ensino de João Pessoa no mês de fevereiro, encerrando as atividades em dezembro. Foram dois encontros mensais, sendo o último encontro com a confraternização.
             Tendo em vista a rotatividade de professores e a dificuldade que existe em contratar esses professores, por isso é preciso um acompanhamento sistematizado porque todos precisam dessa formação, uma vez que ainda não há professores formados academicamente nessa área de conhecimento. E mesmo porque, isso faz parte do processo de ensino e aprendizagem, por isso precisamos sempre estudar para estarmos atualizados.
            Este componente curricular oferece para as escolas públicas e, portanto para docentes e discentes, o devido amparo legal, bem como a sua inclusão na proposta pedagógica da escola, isto é, PPP, Planos de estudo bem como a sua prática em sala de aula de acordo com os PCNER[1] elaborados e editados pelo Fórum Nacional Permanente do Ensino Religioso (FONAPER)[2].


OBJETIVOS:

  • Proporcionar um espaço de estudo e reflexão acerca do fenômeno religioso, tendo como referência os PCNER;
  • Discutir formas metodológicas de encaminhar as atividades no campo do Ensino Religioso, para as escolas municipais;
  • Desenvolver estratégias para elaboração do Plano anual de Ensino religioso;
  • Relatar e avaliar as experiências vivenciadas em sala de aula, bem como apresentações de iniciação ao trabalho científico apresentados em Seminários e Congressos.
  • Incentivar a participação docente junto às escolas.


De acordo com o Projeto de Formação Continuada: Diversidade, Educação, Legislação e Ensino Religioso, com a finalidade de sensibilizar e acompanhar os trabalhos realizados nas escolas, por seus professores de ER. A primeira parte, os dois primeiros meses foram dedicados a elaboração do Plano de Curso, em que muitos tiveram dificuldades de fazer. Uma das propostas feita pelos professores seria a elaboração de uma proposta de Plano de Curso em Ensino Religioso para a Rede Municipal de Ensino- JP/PB, para que fosse organizado e sistematizado em toda rede, e a própria escola tomasse conhecimento à respeito desse componente curricular, pois segundo relato: “A escola acha que é para o professor ensinar a rezar; ou estudar a Bíblia e ou fazer o aluno mudar de comportamento...”
         Trabalhamos ainda sobre o preenchimento dos diários de classe, uma vez que muitos são novatos e sentem dificuldades. Na segunda parte estudamos sobre a diversidade e o Ensino Religioso, tais como: O que é? Para que? Por quê? E como trabalhar com o Ensino Religioso. O que justifica esse componente curricular na escola? Qual a sua relação com a Diversidade e a Educação? Acrescentando acima sobre o perfil deste profissional. Neste sub-ítem trabalhamos sobre o ser humano, as  culturas, a diversidade religiosa em sala de aula e a alteridade, o respeito e o preconceito, contando sempre com a parceria da Professora Maria Azimar Fernandes, da Rede Estadual.
          Ainda incluindo nesse item Os quatro Pilares da Educação, diálogo em sala de aula e interreligioso, acrescentando um pouco da história do ER e mais o Ensino religioso identidade pedagógica; O ensino religioso dialogando com a diversidade; Novos paradigmas, década dos anos 90; Os Cinco eixos temáticos do ensino religioso; O ensino religioso hoje; Objeto de estudo do ensino religioso.
           Na parte terceira fizemos um estudo a respeito do fenômeno religioso (objeto de estudo do ER). A importância do fenômeno religioso; Funções elementares da Religião; As tradições religiosas; O fenômeno religioso. Tendo como subitem: A evolução do Fenômeno Religioso. 
             A definição de alguns termos. A Tradição Religiosa e fenômeno religioso a função da tradição religiosa. Abordamos ainda sobre religião e sua definição. O sagrado de cada um.    
          O fenômeno religioso e as respostas para a vida além-morte. As perguntas existenciais: De onde vim? Por que vivo; Para onde vou?    
            Os Limites e Desafios do Ensino Religioso Escolar. Concepções e práticas acerca do fenômeno liderança. O que significa ser líder?
            Modelos pedagógicos e epistemológicos do ensino religioso. Implicações práticas quanto ao ser professor e pesquisador na área das ciências das religiões. O que significa ser líder. A busca pela construção do ser-líder e do ser-professor. Como integrar liderança e espiritualidade. Liderança Sociocomunitária e Sustentável.
            Nessa terceira parte tivemos a parceria do Professor Marinilson Barbosa da Silva – Ciências das Religiões (UFPB), que  enriqueceu e dinamizou a nossa formação.
             Foi um trabalho reflexivo, e dinâmico. Quanto à metodologia aplicada, foram utilizados: Dinâmicas diversas, estudos e reflexão de textos, trabalhos em grupo e individual, oficinas, relatos de experiências, vídeos e pesquisas com trabalhos científicos, apresentados no XII
SEFOPER[3] . E mais avaliação e autoavaliação. 

           Essa formação teve a participação de 90% dos professores. Muitos tiveram dificuldades de participar cem por cento porque segundo eles tinham aula na escola, ou planejamento e ou reuniões e eram obrigados a participarem. Na formação sempre é possível novas descobertas que nos transporta à novos horizontes do saber, uma verdadeira partilha de conhecimento e aprendizagem.
            Dia      13/12/2012 nos reunimos para avaliarmos a formação, em seguida fazer a entrega dos certificados e ao mesmo tempo nos confraternizamos, com uma festa de encerramento. A sugestão, deixada para o próximo encontro na 2ª quinzena de fevereiro de 2013  será sistematizar o Plano de Curso.
             Durante todo este processo, contamos com a parceria da Editora e Livraria  Paulinas, que nos cedeu tão gentimente o seu espaçoso auditório.













[1] - Parâmetros Curriculares Nacionais do Ensino Religioso.
[2] - FONAPER: é uma associação civil de direito privado, de âmbito nacional, sem vínculo político-partidário, confessional e sindical, sem fins econômicos, que congrega, conforme seu estatuto, pessoas jurídicas e pessoas naturais identificadas com o Ensino Religioso, sem discriminação de qualquer natureza. Fundado em 26 de setembro 1995, em Florianópolis/SC, vem atuando na perspectiva de acompanhar, organizar e subsidiar o esforço de professores, pesquisadores, sistemas de ensino e associações na efetivação do Ensino Religioso como componente curricular. O FONAPER é um espaço de discussão e ponto aglutinador de idéias, propostas e ideais na construção de propostas concretas para a operacionalização do Ensino Religioso na escola.
[3] . SEFOPER: Seminário de Formação para Professores de Ensino Religioso, realizado na cidade de Manaus-setembro de 2012

Nenhum comentário:

Postar um comentário

BNCC: Ensino Religioso